Pular para o conteúdo principal

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas


Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 

Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.

Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor. Pego a receita de ATB, farmácia, casa. Gu não consegue comer. Chora com fome, mas a dor é maior. Nem sólidos, nem pastosos e nem líquidos. O dia vai passando e ele não consegue dormir, nem comer ou beber alguma coisa. E tá lá a febre.

A madrugada foi sofrida demais. Gustavo chorava de fome, apontava a mamadeira, se desesperava. E eu, perdi minha fé, questionava como Deus podia deixar um bebê sofrer daquele jeito. Com fome e sem conseguir comer, com sono e sem conseguir dormir. Com dor. E eu chorava e questionava. Ele chorava e dormia de exaustão. E a madrugada foi em turnos novamente. Pouco dormiu, pouco dormimos. 

Segunda-feira, dia de trabalho. Ele ficou com o pai. O desespero de ver meu filho com dor, fome e sono. Não poderia ser só garganta. E a boquinha dele estava cheia de aftas, no queixo também. E vinha um cheiro ruim e forte da boca. Ligo pro pediatra e ele prontamente dispara: "Fabiana, não é garganta! É estomatite! Traga ele pro consultório pra eu receitar um anestésico." Confesso que pensei que ele estava doido, mas liguei pro Rafa e fomos nós 3 pro consultório. E, como sempre, ele estava certo: ESTOMATITE. Bolhas e mais bolhas na boca, no queixo, nas palmas das mãos e solas dos pés (Doença do Pé, Mão e Boca). Então, ele me explicou que não tem o que fazer, que é vírus, tem um ciclo e que devemos usar o anestésico pra que ele possa comer/beber, anti-térmico caso a febre seja muito alta e que isso poderia levar, ainda, mais uns 10 dias. Pediu pra investir nos líquidos (evitar a desidratação), comidas frias e sem sal (frutas não ácidas, líquidos, iogurte, sorvete, etc...)

O anestésico foi manipulado e ficou pronto apenas no final da tarde. Até lá, foi sofrido. Muito choro, muita dor, fome. Quando cheguei em casa, bati 1/2 papaya com sorvete e ele conseguiu comer um pouquinho. Ainda assim, mantivemos a noite em turnos pra podermos descansar.

Ontem a noite, quarta, ele finalmente conseguiu mamar. Foi um alívio, mas ele ainda tem medo quando chegamos com uma colher perto dele. Aos poucos, vamos retomando a rotina. O resto da semana tirei pra ficar com ele em casa, dar uma atenção especial à alimentação e hidratação, colinho de mãe. 

Ele já está melhor das feridinhas na boca, mas ainda recusa alguns alimentos e, pra fechar, está um pouco gripado e tem crises de tosse de dar dó. Mas vamos levando, espero que na próxima semana ele esteja zerado.

Beijos

Para saber mais sobre essa doencinha chata, clique aqui!
A imagem também é do link acima.

Comentários

afffff, a sara ja teve essa doença, ( mao - pé - boca)pra minha sorte nao foi tão forte, um saco, mas passa, bjosssss
O Fa, que ruim, nao que pessimo, tem nada pior ver um filho sofrer assim sem poder fazer muito alem de acalento, e triste sim. Mas se Deus qusier ira passar logo, e ainda bem que existe algona medicina para aliviar as dores que causam. Boa a informacao, evita as maes que nao conseguirem um diagnostico correto sifrar. Estou torcendo e rezando por melhoras rapidas.
Camila disse…
Olívia teve estomatite com 1 ano e 3 meses se não me engano. Geralmente eu sou uma mãe muito calma e relax, mas a estomatite me tirou do sério.
Foi a pior doença que Olívia já teve e foi desesperador! Ela chorava de dor, de fome, de desespero! E eu tbm chorava junto!
O pior é o ouvir o pediatra falar que nao tem o que fazer né? Putz, é complicado! Durou 4 dias e eu quase morri! Espero nunca mais passar por isso!
Virginia Londe disse…
Nossa, são quase meia noite e João chorava desesperdamente por nao poder comer. As suas palavras nos acalmaram mais q a pediatra . Usamos o anestésico e ele mamou a primeira mamadeira do dia. Febre começou na quarta, embora a baba diga q as bolhas estao há mais tempo e hj ele parou de comer. Vamos insistir nos líquidos como vc falou. A medica disse q podia usar o anestésico Hexomedine. Mas João tem 1 ano e 2 meses e a bula do remedio é enfática em dizer q menor de 3 anos nao pode. Alguém ouviu falar sobre isso?
Virginia, capricha nos alimentos gelados: gelatina, iogurte, sorvete e líquidos!
Beijos e melhoras pro pequeno!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…