Pular para o conteúdo principal

Pensando lá na frente

Pode parecer exagero, mas eu já estou pensando no Ensino Fundamental. Ana Luiza completará 5 anos em 2013 e em 2014 já ingressará no Ensino Fundamental. O que tem tirado meu sossego é que a escolinha em que está é apenas de educação infantil. A dona da escola tem outra escola que conta com o EF, mas custa quase R$2mil reais o período integral. Simplesmente NÃO CABE no bolso, não está dentro da minha realidade. Explico:

* Não tenho grana pra bancar duas crianças com essa mensalidade
* Ainda tem mais um monte de taxas, material, uniforme
* Acho caro demais uma escola que tem uma mensalidade maior/igual a uma mensalidade do curso de medicina

Então, que eu estou fazendo algumas buscas por aqui. Já rondei algumas escolas, mas fico chocada com os valores cobrados. Sempre acima de R$1mil para período integral, somente oferecem almoço (os lanches ficam por conta dos pais) e a proposta pedagógica nem sempre é bacana. Achei uma escola que cabe no nosso bolso, que tem uma proposta bacana, espaço, horta, bosque e com boas indicações. Liguei, feliz e serelepe para me informar. Para 2013 não há mais vagas. Se eu quiser, terei que ligar em Janeiro/2013 para reservar uma vaga para 2014. É uma escola particular, mas mesma assim, super concorrida. Ou seja, em Janeiro, nas férias, já tenho compromisso. Lá da praia, vou ligar na secretaria da escola e reservar uma vaga para 2014. 

Vou continuar fazendo pesquisas, buscando outras opções. O Rafa diz que eu estou muito adiantada, quase que desesperada. Não concordo. Se eu não tivesse me coçado ontem, não saberia que deveria ligar em 2013 pra reservar uma vaga para 2014. Já pensou? Chegar em 2014 sem uma vaga numa escola decente pra minha pequerrucha? Rá!

Daí, surgiu uma nova preocupação. Em 2014 Gu terá 3 aninhos. O que fazer? Mante-lo na escola atual? Mudar para escola nova da irmã? Chega a dar um desespero. Sou muito apegada com as profes, tenho certeza absoluta que ele está bem cuidado, bem alimentado. E, com 3 aninhos, ele ainda será um bebê (exagerada, eu sei!). Mas tem a parte prática ($$$$). Os dois na mesma escola geram descontos na mensalidade, economia de tempo (levar e buscar), reaproveitamento de uniformes... oh, céus! É muita coisa pra cabeça de uma única mãe. 

Se alguém de Ctba passar por aqui, aceito sugestões de escolas!

Beijos

Comentários

Anônimo disse…
Aqui no Rio as melhores escolas estão na faixa de R$1.500,00 meio período, é muito pesado.
Na sua cidade não tem boas escolas públicas?
Aqui nós temos os colégios de Aplicação da UFRJ e da UERJ, além do colégio Pedro II(federal) muito tradicional e com bom ensino.
Ótimo o seu blog, bjos Verônica
Verônica, seja bem vinda!
As escolas públicas aqui são vergonhosas. Totalmente fora de cogitação. Só se realmente não tivéssemos outra solução.

Beijo

Postagens mais visitadas deste blog

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas

Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 
Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.
Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor…

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…