Pular para o conteúdo principal

SEU FILHO DORME A NOITE TODA?


Tem assunto mais repetido nas rodas de mães/pais? Acho que deve ser o top, dos top5 (sono, amamentação, cocôs/xixis, pediatras, comportamento/evolução). 

Quando Ana Luiza nasceu, eu me tornei um ZUMBI. Vivia cansada, trocava qualquer coisa por 3 horas de sono ininterrupto, parecia um panda e sempre, SEMPRE, questionava pais e mães com a seguinte pergunta: "SEU FILHO DORME A NOITE TODA?". Era praxe! Via alguém com um bebê no colo e já soltava: "Oi! Tudo bem?! Que lindo/a! Dorme a noite toda?!" E pra minha tortura maior, quase todos que passaram pela minha entrevista diziam: "Sim, desde os X meses!", "Sim, desde que nasceu!" ou "Quase, acorda uma vez!". Aí, eu me sentia uma perdedora! Mas quando encontrava outra MÃE-ZUMBI parecíamos irmãs, nos lamuriando e rindo juntas das desgraças das madrugadas insones. Sério, mãe insone AMA outra mãe que não dorme. Trocamos receitas, mandingas e promessas para que os pimpolhos durmam por, pelos menos, 2/3 horas diretão. 

Então minha primogênita cresceu, e passou a dormir a noite toda. Na nossa cama. Sim, hoje, com 4 anos, ainda está instalada entre nossos cobertores. Há planos para que ela vá para o quarto dela, mas prefiro dormir tomando chute (porque ela é espaçosa pra mais de metro) do que acordar 529 vezes porque ela quer minha companhia na sua cama. E só serve a MÃE. Pai não!

Na segunda gestação, eu já estava me preparando psicologicamente para as noites insones. Já sabia que elas viriam, que eu teria choro e companhia madruga adentro. Gustavo nasceu e me mostrou que existem 4,6,8 e 12horas que sono DIRETO. Emoção! Mas também me lembrou que existem as madrugadas tele-sena, daquelas que a criaturinha acorda de hora em hora, querendo teta ou companhia. Mas, o mais engraçado disso tudo, é que não me sentia tão ZUMBI como na primeira vez. Acordava, pegava, dava mamá, colocava no bercinho e cataploft, dormia! E a única coisa que se passava na minha cabeça era: "MENOS UMA NOITE INSONE!" Não fiquei fazendo cálculos, esperando completar X meses pra dormir a noite toda ou emendar umas boas horas de sono. Simplesmente aconteceu! E eu me tornei uma daquelas mães sortudas que, quando questionadas: "SEU FILHO DORME A NOITE TODA?", sorrio e digo: "PRATICAMENTE!" Ai, que NO-JO de mim, mas que felicidade!!! Não tem nada que melhore mais o humor de uma mãe que uma noite de sono bem dormida, mesmo que ela seja acordada de 4/4 horas. 

Portanto, cara amiga insone, tenha certeza de que UM DIA você voltará a dormir. Pode ser no dia em que vc se render à cama compartilhada ou no dia em que seu bebê resolver te presentear com horas de sono ininterrupto. E vai chegar o dia em que VOCÊ vai querer tirar o seu "BEBÊ" da cama para ir pra escola e ele vai olhar pra você e dizer: "MAS, MÃE, EU TO COM SONO, A CAMA TÁ TÃO BOA!" E vc vai rir, pensando em quantas vezes VOCÊ já teve essa mesma frase rondando a sua mente nas madrugadas que seu pequeno resolvia te tirar das cobertas! 

:)

Obs.: Esse é um post pra comemorar as minhas 12 (DOZE, D-O-Z-E) horas de sono nessa noite! hehehehehe

IMAGEM DAQUI.

Comentários

Melissa Rocha disse…
Olá é a primeira vez que li seu blog....nem sei como cheguei aqui. Fui pulando de blog em blog e adorei seu texto. Sou mãe de trigemeos de 2 anos e 2 meses, então vc já viu como são as minhas noite...sou a rainha da pergunta: SEU FILHO DORME A NOITE TODA? e quero morrer quando as pessoas me dizem: mas com essa idade já era para eles dormirem a noite toda!!! Já nem sei mais o que acontece aqui, é tanto chama chama durante a madrugada: mamadeira, chupeta, cama compartilhada que já tiro de letra ficar sem dormir hooooras seguidas. Espero ser sorteada logo para as 12 horas de sono seguidas!!!! Bjs e vou te seguir.

nossostrigemeos.blogspot.com
Melissa, seja bem vinda!

3 bebês não deve ser nada fácil! Vou ficar torcendo pra que sua noite de sono completa chegue logo!

Beijokas

Postagens mais visitadas deste blog

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas

Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 
Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.
Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor…

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…