Pular para o conteúdo principal

Nosso dia!!!!

Pra mim, dia das mães é todo santo dia, mas já que tem uma data pra comemorar, por que não? hehehe

Esse foi o segundo que eu passei ao lado da minha pequena... Ano passado ela era pequenina, ainda não me chamava. Ontem, quando acordei, ela estava me chamando. Parecia que sabia que era um dia a ser festejado. Veio cheia de carinhos no meu rosto, muitos beijos babados e muitos mamamamamamamamamama pra encher meu espírito de alegria. Ontem eu estava em estado de graça, toda boba com minha filha, curtindo cada minuto do dia e vendo o quanto minha filha mudou... E como essa evolução é simplesmente mágica, maravilhosa e como o tempo voa e muitas vezes a gente nem percebe.

Pensei muito na minha mãezinha. Queria muito que ela estivesse aqui, que visse a (bis)netinha dela, por quem ela tanto pediu antes de ir pro céu. Queria que ela estivesse comigo em carne, osso e brilho, para que eu pudesse abraça-la e dizer obrigada por ela ter me criado e me feito essa mulher que eu sou hoje. Queria poder agradecer pelas broncas, pelas conversas e pelas risadas. Pelos beijos, pelos remédios que ela me levava quando eu estava doente, pelos conselhos e pelo colo que ela me deu quando eu estava triste. Pelo lugar quentinho na cama dela, pelo olhar que valiam mais que mil palavras. Queria poder me desculpar pela minha rebeldia, pela minha falta noção de independência, pelas palavras ásperas que muitas vezes sairam da minha boca... Queria poder compartilhar com ela as minhas dúvidas de mãe de primeira viagem, os primeiros sorrisos, as crises de cólicas, queria que ela estivesse comigo pra enxugar minhas lágrimas de frustração quando minha filha chorava e eu chorava junto, impotente, sem saber o que fazer... Queria, queria, queria... Hoje eu tenho que me contentar com as lembranças, com as fotos. Muitas vezes parece que a imagem dela some da minha cabeça e eu fico desesperada, corro, pego uma foto e vejo que não me esqueci.

Aquela senhorinha alemã, de sorriso fácil, sempre preocupada com o meu bem estar. Sempre tentando me mostrar que nossa maior qualidade é ter fé, é acreditar. Lembro do cheiro dela, de como eu gostava de sentir a mão dela perto de mim. De como eu ficava rabugenta quando ela me apresentava como neta e não como filha....rs...

Mãe, obrigada e me desculpe. Espero que você veja, de onde estiver, que eu sou muito parecida contigo. Que te carrego no peito pra onde eu vou, que o seu cheiro não me abandonou e que a sua imagem segue comigo. Tenha certeza absoluta que eu vou passar todo o sentimento de amor que tenho pela senhora pra sua netinha. Que ela vai saber quem era a senhora e como a senhora é importante pra mim!

Feliz dia das mães pra você, pra mim e pra todas as mamães!

Beijo especial pra minha amiga-irmã Ju, pras minhas amigas queridas que eu encontrei no mundo dos blogs!

Comentários

Família Bastos disse…
Ow, querida. Que lindo esse texto. Me emocionei, sabia? Tenho certeza que sua mae esta olhando la de cima e se orgulhando da maezona que vc se tornou.
Um grande beijo e adoro vc.
Julita, querida! Obrigada pelo carinho de sempre!

Beijokas da sua fã!
Mamãe Cris disse…
Querida, lindo o seu texto. Muito profundo mesmo.
Tenho certeza, como a Ju já disse, que a sua mãe está te olhando e cuidando de vocês, orgulhosa da mãe que você é.
Um beijo,

Cris
Cris, tomara mesmo que ela esteja orgulhosa!
Beijos pra vc!
Ju disse…
Nossa... q honra! Um bjo especial p mim!
Feliz dia das Mães p nós!!!
Bjooo

Postagens mais visitadas deste blog

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas

Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 
Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.
Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor…

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…