Pular para o conteúdo principal

Salto Alto x Salto Baixo

Quando eu era "mocinha" eu AMAVA salto alto. Desde os 15 anos desfilava por aí com saltão, bico fino e nada abalava meu caminhar e nem minhas costas. Tinha n pares e sempre achava que tinha pouco. Tênis eu tinha 1, velho, surrado e que mal usava. Detestava ficar baixinha (tenho 1,70, exagero é meu sobrenome) e gostava, amava meus sapatos desconfortáveis e altos. E assim foi até que eu engravidei.

Em uma conversa com meu GO, ele disse que o salto alto não faria mal, mas que era desaconselhado mais por uma questão de equilíbrio. Saí da consulta rindo, pensando: "Ha, ha, ha! Ele não conhece a modelo de passarela aqui!". Depois de algumas semanas, alguns sapatos se tornaram ainda mais desconfortáveis. E eu, que me achava dona de um equilíbrio impecável, quase me estatelei no chão. OPA! Sinal vermelho!

Aproveitei um final de semana e fui ao shopping comprar roupas confortáveis. Lá achei uma sapatilha e uma rasteirinha. Olhei, ri, pensei e comprei. Também comprei um tênis, vai saber o que poderia acontecer... Lógico que comecei a inchar feito baiacú e meus sapatos não me serviam mais. E eu vivia cansada e ainda pegava busão alguns dias da semana pra ir pra casa. Ah, vou usar os sapatinhos de vó, que mal teria nisso! Depois que a gravidez passar eu volto a usar meus saltos.

E as sapatilhas, chinelos, tênis e rasteirinhas foram meus companheiros fiéis durante toda a gestação e pós parto. Quando voltei a trabalhar, achei que poderia voltar a usar meus super sapatos. Confesso que quando abri minha sapateira me deu até um desânimo: NÃO PODIA ABANDONAR SAPATOS CONFORTÁVEIS.

Eu trabalho num escritório e tenho que usar roupas mais formais, principalmente quando tenho atendimentos/reuniões. Então, fiz um trato comigo mesma: somente usaria meus saltos quando tivesse um cliente agendado. Nos demais dias iria usar sapatos baixos e confortáveis. Agora, toda vez que tenho que usar salto alto quase morro de dor: pés, costas, quadril... tudo dói, parece que passei pelo moedor de carne. Um horror!

Ontem desenterrei um super salto, usei o dia todo, resultado: dores horríveis nas costas e base do pescoço, um torcicolo miserável. Estou parecendo um robô. Acho que vou ter que refazer todo o meu estoque de sapatos, trocar tudo por sapatos baixinhos, mas bonitinhos!

OMG! A idade está batendo a minha porta! kkkkkkkkkkkk

E viva os estilistas de sapatos baixos, lindos e confortáveis!!! Uhuuuuuuuuu!

Comentários

Fabi Amiga cá entre Nós o saltão nos faz Divas Poderosas, né?
Bitocas e Saudades♥
Pri disse…
kkkkk. Eu já sou o contrário. Tenho 1.63m e nunca usei salto pq minhas amigas são MUITOOO baixinhas. Dai eu ficava grandona e elas pequeticas (uma amiga minha tem 1.46m) engravidar e ter filhos foi minha salvação na hora de usar sapatos baixos. Porém, agora, eu estou com mania de usar saltos. Não altos, mesmo pq meu marido tem 1.70m, mas aqueles saltinhos discretos. O ruim é que eu caio até de tênis. Sou super descordenada. Daí já viu...
O que acho legal é que antes sapato baixo era só estampa de velha, agora tem um mais lindo e moderno que outro né?
Beijos e melhoras!!
Mamãe de três disse…
Amo salto alto, adoro!
Mas o conforto de sapato baixo não tem preço, mesmo.
Eu tenho 1,75 de altura, e mtaas vezes sapato baixo é a saída...
E grávida uso tb bastante tênis.
Beijos, bom findi! :D
Daniely disse…
Eu tambem usava bastante salto alto antes de engravidar, depois os salto baixos viraram meus melhores amigos huahauhauhauha faz mais de 1 ano que nao uso salto alto, to comecando a achar que isso nao me pertence mais! hauhauhauhah
Beijoooooos

Postagens mais visitadas deste blog

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas

Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 
Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.
Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor…

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…