Pular para o conteúdo principal

Tenho duas crianças em casa!

Oi pra quem passa por aqui!
Eu sei que faz tempo, muito tempo... mas hj deu saudades!

Eis que estamos finalizando o primeiro trimestre de 2013! Muitas coisas aconteceram, mas o que queria registrar aqui é que não tenho mais bebês em casa, mas sim duas crianças.

Ana Luiza está com 5 anos. Finalmente conseguimos acabar com a Cama Compartilhada e ela dorme diretão, a noite toda na sua cama, no seu quarto. Confesso que foi punk essa transição, que perdemos noites de sono, que rolou muito estresse, mas que, finalmente, acabou. 
Ela também está fazendo seu último ano na educação infantil. ÚLTIMO!!! Ano que vem é primeiro ano do ensino fundamental, gente! Dá pra acreditar???? Já estamos vendo escola, pesquisando, mas confesso que estamos um pouco confusos e assustados. Nunca imaginei que o primeiro ano do fundamental pudesse custar mais caro que uma mensalidade de curso superior. MEDO!
No mais, ela tem se mostrado uma garotinha cheia de questionamentos, de energia e de amor. É demais olhar pra ela e ver que cresceu e que, aos poucos, vai alcançando mais e mais alto. Construindo relacionamentos, colecionando questionamentos e desenvolvendo uma mente cheia de imaginação. 
Agora, com 5 anos, eu ganhei mais que uma filha. Ganhei uma companheira de cinema, de shopping, de mercado e de sofá. Essa cumplicidade é demais!!!
Lógico que tem dias difíceis, de muita birra, frustração e chantagens (de ambas as partes), mas isso faz parte. Ninguém disse que crescer e ser mãe seriam tarefas fáceis. :)

Gustavo completou 2 anos. D-O-I-S-A-N-O-S!!! Dorme (quase) todas as noites inteiras, na sua cama, no seu quarto. Já não aceita mais colo pra dormir e nem sempre quer mamadeira. Tem noites que dorme rapidinho, tem outras que se recusa: "Não qué naná!" Daí é um exercício de paciência daqueles. Não é moleza!
É apaixonado pelo aspirador de pó. A primeira coisa que pergunta quando acorda é: "Pega tiadô pá mim?!" E saí correndo atrás do aspirador. Já escondemos o aspirador nos mais variados locais, mas ele SEMPRE acha o dito cujo. E quando negamos, não tem negociação, é berreiro certo. 
Gu não aceita chantagens e nem trocas. Quando encasqueta com alguma coisa é complicado. Ele só se acalma quando ele vê que não vai ter determinada coisa/determinada atividade. É dele. Não adianta prometer nada. Ele tem seu próprio tempo. Simples assim!
Na escolinha, ele está no nível 2. Não há muito a ser dito sobre a escola, só que estou muito satisfeita e que, ultimamente, o garotinho tem ficado na escola com chororô. Mas quando vou busca-lo é festa garantida!

Finalmente, as rotinas se acertaram, as noites estão menos tumultuadas e os irmãos brincam e brigam, mas sempre se acertam sem muita interferência. Vejo o quanto o tempo passou, o quanto eles mudaram e como minha vida mudou desde a chegada de cada um deles.

Eu, que sempre acreditei que nunca mais dormiria, tomaria banho de mais de 5 minutos, consigo fazer tudo isso e com um upgrade de 15 minutos no banho. Nunca me sinto sozinha e, apesar de ter aqueles dias que me sinto estressada, sempre agradeço a Deus por ter colocado esses pequenos na minha vida. A chegada deles, o crescimento deles, tem me feito crescer, tem me feito menos egoísta, mais realista. 

Minha maior preocupação hoje é cria-los da melhor maneira possível. Procuro fazer o possível para tornar Ana Luiza uma mulher decidida, feliz, que sabe dizer não e que sabe se respeitar e respeitar aqueles que estão a sua volta. Tento passar pro Gu que machismo é péssimo, que as mulheres devem ser respeitadas, que nem sempre suas vontades serão atendidas, mas que isso não significa fracasso.

As minhas preocupação mudaram. E com o crescimento deles, tenho certeza de que sempre terei uma preocupação diferente, mas faz parte. De crescer e de ser mãe! :)

Boa semana!!!

Comentários

Ju disse…
Esses dois são uma fofura!!!
Ju disse…
Esses dois são uma fofura!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Doença da mão,pé e boca - Doencinha das Trevas

Sábado, casório pra gente ir. Quando é comecinho de tarde, Gu começa a apresentar uma febre muito da esquisita. Alta, sem nenhum outro sintoma. Um bichinho me cutucou, lembrei do bilhete que veio na agenda sobre casos de Roséola. Rá, só pode ser isso. Anti-térmico, colo, água, paciência. Adeus festerê noturno. Nossa balada da madruga será com um bebezão com febre. 
Quando é de noite, vejo que ele tem dificuldades pra engolir. Nem o mama vai direito. Dispenso a roséola e penso: "Garganta! Só pode!" Noite agitada, bebê com febre, dor, chororô. Seguimos em turno, eu e Rafa, dando conta do mal estar do mocinho. Quando brilha o Sol, simbora pro PS. A febre tinha dado trégua, mas garganta é dureza, muitas vezes só ATB resolve e ATB só com receita médica.
Fila, espera, várias crianças com o mesmo quadro. Mudança de tempo é nisso que dá. A plantonista nos atende, aquele protocolo normal, quando vê a garganta, dispara: "Olha só como está inflamada!". Parecia uma couve-flor…

Adenóide

Ana Luiza sempre teve um sono meio agitado, mas eu achei que isso era dela. Mas dormindo com a gente, mesmo agitada, ela dormia.
Então, um belo dia, ela foi dormir na casa da avó e ela me perguntou como a gente conseguia dormir com a barulheira e agitação da Ana. Dei risada, porque achava que era coisa de avó, mas uma luzinha vermelha acendeu e comecei a prestar atenção nas madrugadas. 
Gente, que dó! Que MENAS MAIN! Ana Luiza ronca horrores, chega a ficar sem ar, respira só pela boca... Comentei com a pediatra e ela me disse que poderia ser adenóide. Lá fui eu "googlar" o que era essa tal de adenóide. Grosseiramente falando é uma "carninha" que se forma no fundo do nariz e que atrapalha a entrada de ar. Ela pode se resolver sozinha até os 6 anos, mas alguns casos resolve-se com uma cirurgia simples. Cirurgia = MEDO!
Fizemos o raio-X solicitado e apareceu um comprometimento de 2/3. 2/3!!!! PQP!!! Então, a pediatra prescreveu homeopatia para que fossemos acompanhan…

Enjôo x Fome

Já estamos na 9ª semana de gestação. Nessas horas eu acho que o tempo se arrastaaaaaaaaa, mas tudo bem. A novidade, não tão novidade assim é que os enjôos não deram trégua. Parece até que pioraram... Oh, céus!


Eu acordo já com dores e com uma vontade horrenda de colocar tudo (?) pra fora. Mas ao mesmo tempo que estou super enjoada, eu quase morro de fome. Mas fome por comida, não por café da manhã. Eu tenho vontade de matar um pratão de feijoada com muita costelinha, bacon e arroz. Daí, penso nisso e passo mal... hahahahahaha... não consigo entender... sério!

Hoje mesmo, acordei e quase botei os bofes pra fora. Na frente da Ana Luiza. Imaginem a carinha de assustada que ela fez. Ainda bem que foi só alarme falso...


O que tem ajudado, pouco, é água bem gelada, com gás. Eu que estava achando que a Coca-Cola iria ser minha melhor amiga, me enganei. Até tomo, mas prefiro água com bolinhas - como diz a Donana. Parece que aquele fundinho doce do gosto da Coca me deixa ainda mais enojada.


Outras…